ASPECTOS ÉTICO-JURÍDICOS DA TELEMEDICINA: um Panorama Luso-Brasileiro

Caroline Amadori Cavet

Resumo


Os avanços tecnológicos mudam as relações na sociedade e rompem paradigmas, inclusive na tradicional Medicina. Esses avanços possibilitam o atendimento a pacientes de forma remota. Entretanto, apesar dos benefícios dessa inovação, há elementos sensíveis que devem ser considerados, em especial, no que tange aos aspectos ético-jurídicos. Este artigo tem como objetivo apresentar a Telemedicina e suas modalidades, além de apresentar panorama quanto às implicações ético-jurídico desta, no Brasil e Portugal, e possíveis repercussões, no campo da responsabilidade civil, em eventual dano pela sua utilização.


Palavras-chave


Tecnológica; Comunicação; Telemedicina; Ética; Responsabilidade; Civil

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN TELEMEDICINE ASSOCIATION (ATA). 2019. Arlington, VA. [consult. 11-05-19]. Disponível em .

BALMAN, Zygmund. Vida Líquida. Trad. Carlos Alberto Medeiros. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. ISBN 9788571109698.

BRAGA NETO, Felipe Peixoto. FARIAS, Cristiano Chaves e ROSENVALD, Nelson. Novo Tratado de Responsabilidade Civil. 4ª ed. São Paulo: Saraiva, 2019. ISBN 9788553610693.

BAROLD SS. «Willem Einthoven and the birth of clinical electrocardiography a hundred years ago». Card Electrophysiol Rev. 2003; 7(1):99-104. [consult. 11-05-19]. Disponível em

CAPITÃO, António; LEITE, Patrícia e ROCHA, Álvaro. Telemedicina: Uma análise da situação portuguesa. Iberian Conference on Information Systems and Technologies, CISTI. 2008. [consult. 11-05-19]. Disponível em .

DECLARAÇÃO DE TEL AVIV, adotada pela 51ª Assembleia Geral da Associação Médica Mundial em Tel Aviv, outubro de 1999.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, adotada e proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (resolução 217 A III) em 10 de dezembro 1948.

DECRETO Nº 591, Presidência da República Federativa do Brasil. Publicada no Diário Oficial da União de 6 de julho de 1992.

DECRETO-LEI Nº 47 344, da República de Portugal. Publicado em 25 de Novembro de 1966 e atualizado pela Lei 59/99 de 30/06.

GARCIA, Lara Rocha. Inovação Tecnológica e Direito à Saúde: Aspectos Jurídicos, Econômicos, Tecnológicos e de Políticas Públicas. Curitiba: Juruá, 2017. ISBN 9788536271828.

KFOURI NETO, Miguel. Responsabilidade Civil do Médico. 9 ed. rev, atual e ampl. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2018. ISBN 9788520373576.

KFOURI NETO, Miguel. Responsabilidade Civil dos Hospitais. 3 ed. rev, atual e ampl. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2018. ISBN 9788520372760.

LEI Nº 12.965, República Federativa Brasileira, Publicada em Diário Oficial da União em 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet).

MINISTÉRIO DA SAÚDE. 2019. Brasília, Brasil. [consult. 11-05-19]. Disponível em

PEREIRA, Alexandre Libório Dias. «Patient Safaty in e-Health and Telemedicine». Lex Medicinae – Revista de Direito da Medicina, nº Especial (2014), p 95-106. [consult. 11-05-19]. Disponível em .

PEREIRA, André Gonçalo Dias. O Consentimento Informado na Relação Médico Paciente: Estudo de Direito Civil. Lisboa: Editora Coimbra, 2004. ISBN 9723212471.

PORTARIA Nº 2.546/2011, Ministério da Saúde, publicado no Diário Oficial da União de 27 de outubro de 2011.

RAPOSO, Vera Lucia. “Você tem uma nova mensagem”: A prestação de cuidados de saúde na era da telemedicina, in Lex Medicinae, Revista Portuguesa de Direito da Saúde, ano 10, nº 20, 2013. P. 17 a 44.

REGULAMENTO Nº 14/2009, da Ordem dos Médicos, Diário da República de Portugal, nº 8, II Série, de 11 de Janeiro de 2009.

RESOLUÇÃO CFM nº 1.643/2002, Publicada no Diário Oficial da União de 26 de agosto de 2002, Seção I, p. 205.

RESOLUÇÃO CFM nº 1.931/2009. Publicada no D.O.U. de 24 de setembro de 2009, Seção I, p. 90; Retificação publicada no D.O.U. de 13 de outubro de 2009, Seção I, p.173.

SCHAFER, Fernanda. Procedimentos Médicos realizados à distância e o CDC. 1ª reimpr. Curitiba: Juruá, 2009. ISBN 853621158X.

___. Proteção de Dados de Saúde na Sociedade de Informação: Busca pelo Equilíbrio entre Privacidade e Interesse Social. Curitiba: Juruá, 2010. ISBN 9788536231907.

SCHWAB, Klaus. A Quarta Revolução Industrial. Trad. Daniel Moreira Miranda. São Paulo: Edipro, 2016. ISBN 9788572839785.

STEINMAN, Milton et al. «Impacto da telemedicina na cultura hospitalar e suas consequências na qualidade e segurança do cuidado». Einstein: São Paulo, v. 13, n. 4, p. 580-586, Dec. 2015. [consult. 01-06-19]. Disponível em .

World Health Organization (WHO). Global Observatory for eHealth [Internet]. Geneva: WHO; 2005. [consult. 11-05-19]. Disponível em .


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Científica da Academia Brasileira de Direito Civil. Juiz de Fora, MG, Brasil, ISSNe 2318-602X

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia